Empatia e Pesquisa, como esse relacionamento acontece?

25.04.2016

Empatia, no inglês, empathy, no francês, empathie, no grego, empatheia : em (dentro) + pathos (emoção, sentimento). A palavra tem origem grega e significa dentro do sentimento. Mais comumente conhecida como a capacidade de se colocar no lugar do outro. Na minha opinião vai um pouco mais além, é a capacidade de sentir como o outro.


Algumas vezes a empatia é tida, erroneamente, como um sentimento, porém, ela é uma habilidade relacionada com a inteligência emocional. Este assunto é tão importante que em 2015 ganhou seu próprio Museu em Londres, Empathy Museum (clique aqui). O museu estimula que se conheça a vida de outras pessoas através de relatos, literalmente calçando os seus sapatos, que tem tudo a ver com a expressão inglesa in your shoes, que significa “nos seus sapatos”. Os idealizadores do museu acreditam que a empatia é o antídoto para preconceitos, conflitos sociais e desigualdades. Outra coisa muito legal é que o museu tem o formato de uma caixa de sapatos.

 

 


Você já parou para pensar como é difícil sentir o que o outro está sentindo, ainda mais quando você não passou por aquela situação?


Isso ocorre frequentemente quando trabalhamos com pesquisa qualitativa. Nós conhecemos, observamos e conversamos com diferentes pessoas, sobre os mais variados assuntos. 
empatia é fundamental para que haja a compreensão daquilo que está sendo estudado.
 Por isso, dependendo do objetivo da pesquisa, nós buscamos entrar no contexto em que aquela pessoa está inserida, nós entramos na sua casa, no seu bairro, seu trabalho, visitamos seus locais e lojas preferidos e conversamos com seus parentes, seus amigos, seus vizinhos. Fazer parte do ambiente da pessoa ajuda muito a compreender suas alegrias, seus anseios, suas relações, suas conquistas, seus valores, seus objetivos e seus medos. Todo este conhecimento é analisado e poderá ser aplicado pelas empresas para criar produtos, estratégias, inovação, campanhas, ações. 

 

Claro que as empresas estão preocupadas em atrair e fidelizar clientes, mas elas também estão preocupadas em criar produtos e soluções que facilitem a vida e que sejam voltados para as necessidades destes clientes. Através das pesquisas, as empresas conseguem desenvolver a habilidade de compreender os seus clientes e consumidores, tornando-se mais empáticas e assertivas nas suas ações.
 

Please reload

Posts em Destaque

Não adianta parecer, é preciso SER.

April 17, 2017

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

    51 98108.2187
    51 99243.3331

    • Branca Ícone Instagram
    • White Facebook Icon
    • White LinkedIn Icon